Google

Autoestima – Por que dou tanta importância para o que os outros pensam ou dizem?

por

Vamos investigar como esse sentimento se manifesta e o que está por trás dessa preocupação com os pensamentos dos outros. Em maior ou menor grau, todo mundo se sente atingido pelo julgamento que outras pessoas fazem a nosso respeito e também por ofensas, mesmo as mais infundadas. Creio que essa é uma questão comum a todas as pessoas. O medo do julgamento vai influenciar a nossa vida em todos os aspectos: relacionamentos (quem você escolhe como companheiro/a), profissão (qual se deve seguir), modo de vestir, falar e agir, amizades, como é nosso comportamento, a nossa prosperidade…

Neste exato momento, estou escrevendo esse texto e surgem vários pensamentos: “Será que as pessoas vão gostar? Será que vão achar um texto comum demais sem nada a acrescentar? Tem gente que vai achar uma bobagem…” Este medo está agora mesmo influenciando a minha forma de escrever. Em um passado recente o medo que eu tinha era tão intenso que me travava, não me permitia escrever ou expor minhas ideias. Depois de aplicar bastante EFT e TFT as coisas mudaram. Ainda bem.

Vou dar um exemplo de um caso para ilustrar a ligação entre a autoestima e o impacto do julgamento de outras pessoas.

Imagine uma pessoa A bastante inteligente e bem sucedida profissionalmente. Haveria uma votação no seu trabalho para decidir a respeito de uma reforma no local. Havia duas opções de projeto: planta “X” e planta “Y”. Por isso foi convocada uma reunião. Estava a pessoa A na reunião defendendo a planta “X”. Outra pessoa B que defendia a planta “Y”, de uma forma ríspida, falou que a pessoa A era egoísta, que só estava pensando nela mesma ao defender o projeto “X”. Falou que o projeto “Y” beneficiava mais pessoas etc. e que quem acatasse os argumentos de A e votasse na planta “X” também seria egoísta.

Essa acusação casou bastante inquietação para a pessoa A, começaram a surgir vários pensamentos: “não é possível, fulano pensa que sou egoísta, apenas defendi uma opinião e ele me acusou dessa maneira”. O pior é que a pessoa A perdeu a argumentação e quem venceu a votação foi o projeto “Y”. Isso lhe causou ainda mais inquietação: “será que os outros também pensam que sou egoísta? Logo eu que gosto da ajudar as pessoas, que faço trabalhos voluntários etc. Vou ficar desconfortável ao encontrar essas pessoas nos corredores e elevador, na reunião de fim de ano, o que será que eles estão pensando a meu respeito?”

É importante ressaltar que a pessoa A disfarçou muito bem o desconforto e ninguém percebeu como aquilo o havia afetado. Mas aqueles pensamentos podem lhe causar raiva, vontade de convencer os outros, medo, vergonha, angústia, falta de apetite e até insônia. E é assim com a maioria das pessoas. A gente nem imagina o que se passa na cabeça delas… estão ali na sua frente, muitas vezes bem vestidas, imponentes e aparentando ter grande autoconfiança, quando na verdade estão carregando inquietações que ninguém imagina e até ela mesma não tem ideia.

A única coisa que podemos ter certeza é que nunca vamos ter certeza da opinião dos outros a nosso respeito. Ao invés de relaxar e deixar cada um pensar o que quiser, caímos na armadilha de ficar preocupados querendo adivinhar o pensamento alheio.

Mas de onde vem essa preocupação com que os outros pensam ou dizem?

- Queremos ter uma imagem de “boa pessoa”. Incomoda o fato de alguém pensar que somos desonestos, fúteis, egoístas, mau caráter… E aí vem uma inquietação, pois queremos desfazer a imagem. Como não é possível mudar nem adivinhar o que se passa na cabeça do outro, ficamos com raiva e angustiados. Algumas pessoas entram no jogo de querer provar a todo custo, de confrontar o outro, de falar mal por trás para se defender, o que normalmente traz mais confusão e tem efeitos negativos.

- Temos pontos negativos na nossa autoestima. Se tivermos a certeza absoluta de quem somos, por que se preocupar com a opinião alheia? É porque muitas vezes, na verdade, não sentimos segurança a nosso respeito. Se alguém fala que eu sou incompetente, quanto mais inseguro eu for com relação à minha competência, mais a acusação irá me atingir. Se eu me sinto plenamente confiante, é provável que eu venha a rir da ofensa.

-Quando a acusação ou ofensa é realmente verdadeira, temos dificuldade em assumir nossos erros e defeitos. E isso causa raiva, angústia, vontade de revidar, vergonha, vontade de provar o contrário.

É interessante que podemos nos afetar até mesmo por pessoas que nem conhecemos. Quantas vezes no trânsito isso acontece. A pessoa é xingada por outra que nunca viu e fica com raiva, leva aquele desconforto pra casa remoendo o ocorrido. Até mesmo crimes acontecem por não se suportar a dor de uma ofensa. Provavelmente é  a autoestima baixa!

Entender o que se passa racionalmente nesses processos emocionais é importante, mas não é tudo. Muitas vezes, entendemos intelectualmente que nossa reação emocional é inútil. Mas mesmo assim não deixamos de sentir o desconforto. Por isso que a EFT e a TFT são ferramentas tão importantes. Conseguimos limpar um trauma ou a emoção negativa do nosso inconsciente, trazendo alívio e paz interior na hora da aplicação. Toda emoção negativa se apresenta como bloqueio de energia nos meridianos (canais por onde flui a energia do corpo) de acupuntura. As técnicas permitem desbloquear a energia e a consequência disso é a eliminação do sentimento negativo e restauração do equilíbrio emocional. Para o caso que relatei acima sobre os projetos X e Y … No final da sessão de uma sessão, provavelmente o que a pessoa A relataria seria um sentimento de paz, de não sentir mais qualquer incômodo ao pensar na acusação que lhe foi feita. Sentiria ainda uma confiança maior em si mesma, um sentimento de certeza e consciência tranquila que havia defendido a melhor ideia. É o que normalmente acontece quando as técnicas de liberação emocional são aplicadas!

Você pode usar a EFT eTFT para se libertar cada vez mais da prisão interior que é a preocupação com a opinião alheia. Você consegue relatar alguma situação semelhante que acontece com você?

 

**** Se você tiver problemas de corte de palavras na parte direita desse post, … ************

segure a tecla CTRL de seu teclado e aperte a tecla -

para que não haja corte nas palavras. Isso pode ter ocorrido devido a versão de seu browser.

********************************************************************************

 

 

 

Terapeuta Emocional - TFT Advanced (Optimal Health Voice Technology) e EFT (Emotional Freedom Techniques) - Acupunturas emocionais sem agulhas. Terapeuta emocional, apaixonada por ajudar as pessoas a encontrar mais paz, mais equilíbrio, mais coragem, mais bem-estar em suas vidas!

Deixe seu comentário aqui